Foto: reprodução.

Anabela, Sarah Luisa e Murilo são as crianças mortas no ataque na Escola da Educação Infantil Pró-Criança Aquarela, em Santa Catarina, nesta terça-feira (4). Eles ainda não tinham completado dois anos de idade. A confirmação foi da Secretaria da Educação do município.

A professora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, estava na porta e foi a primeira atacada a golpes de facão pelo suspeito Fabiano Kipper Mai, de 18 anos, e não aguentou os ferimentos. Outra professora que foi atacada tentou parar o ataque, mas não conseguiu. Na sala em que ela estava foram quatro bebês feridos. Outras crianças foram escondidas no fraldário.

Em seguida foi a vez de Mirla Renner, 20 anos. Agente de saúde, prestava serviço na unidade naquele momento.

Fabiano Kipper Mai tentou suicídio com o facão no pescoço, mas foi socorrido a tempo e enviado para o Hospital de Pinhalzinho. A Brigada Militar acompanha o suspeito.