Foto: TV Globo/Reprodução

Luana Schuh, a mãe de um dos bebês que morreu no ataque à creche de Saudades, em Santa Catarina, viveu um domingo (9) diferente nesse Dia das Mães. Em entrevista ao Fantástico, da TV Globo, ela disse estar desolada e sem chão.

“Eu não vou ter a minha princesa comigo, eu nunca vou ouvi-la me chamar de mãe, porque ela falava poucas palavras ainda”, lamenta Luana, que perdeu a filha Ana Bella, com menos de dois anos.​

A mãe de Sarah, Cláudia Mahle Sehn, sente essa mesma dor. A bebê já chamava o papai e a mamãe, e era uma criança muito alegre. Cláudia conta que foi com a filha que aprendeu o verdadeiro significado do amor e que, todos os dias, fazia questão de falar que amava Sarah: “A gente não cansou de repetir que papai e mamãe amavam muito ela”.