Foto: Tony Capellão/PMC

Após um ano do início da pandemia, o Hospital Universitário de Canoas (HU) passa a ser referência nos casos de covid-19. Com o avanço da vacinação e grande número de testagens já feitas, o vírus tem atingido menos a população nas últimas semanas. Com isso, o HU passou a concentrar, desde a última quinta-feira (29), todas as internações de Covid-19 em Canoas.

Com as últimas mudanças feitas na organização da rede hospitalar, o Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG) e o Hospital de Pronto Socorro Prefeito Dr. Marcos Antônio Ronchetti (HPSC) não irão atender mais pacientes com Covid-19, por tempo indeterminado. As duas instituições atenderão outras demandas que não seja relacionado ao vírus.

Segundo o boletim epidemiológico do último sábado (31), 23 pacientes estavam internados na UTI Covid, o que representa uma taxa de ocupação de 19,66%. Na Enfermaria, eram 13 (7,74%). Entre 4 e 24 de julho, caiu de 364 para 231 o número de novos casos da doença em Canoas. Isso representa uma redução de mais de 63%, com base nos dados divulgados pela Secretaria Municipal da Saúde até o dia 28 de julho.

Vacinação

Mais de 55% da população de Canoas já recebeu ao menos uma dose da vacina contra a Covid-19. Cerca de 183 mil pessoas fizeram a primeira aplicação e mais de 80 mil completaram o esquema de imunização com as duas doses ou dose única. Levando em consideração apenas a população acima de 18 anos, o percentual de vacinação sobe para 75%.

Desde o início do ano, foram realizados mais de 115,2 mil testes para detecção do coronavírus em Canoas. Do total, em torno de 70 mil ocorreram nos cinco centros de testagem abertos pela Prefeitura no início de março.