O presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia para sanção dos projetos de lei que ampliam a aquisição de vacinas pelo Governo Federal. Divulgação

Via Agora no Vale/GRUPO APNI

O presidente Jair Bolsonaro sinalizou, nesta segunda-feira (2) que o horário de verão pode voltar como uma arma para incentivar o racionamento do consumo de energia elétrica e amenizar a crise hídrica. Em entrevista à Rádio ABC de Novo Hamburgo, o presidente afirmou que isso pode mudar se a maioria da população preferir o retorno. Bolsonaro disse que vai a rádio inclusive poderia fazer uma pesquisa para determinar a “vontade popular” em relação ao tema.

Leia mais: HAJA SAÚDE: vai ter calorão de 30°C nesta semana em Canoas

Horário de verão é a prática de adiantar os relógios uma hora durante os meses da primavera e do verão, com o alegado objetivo de economizar energia nas regiões que mais recebem luminosidade solar nesse período do ano.

O horário de verão foi extinto por Bolsonaro em abril de 2019, pois havia o entendimento de que mudanças nos hábitos do consumidor e o avanço da tecnologia reduziram a relevância da economia de energia com a medida ao longo dos anos, principalmente pela popularização dos aparelhos de ar condicionado. O presidente também voltou a descartar a possibilidade de racionamento de energia elétrica neste ano.