Foto: Tony Capellão/Prefeitura de Canoas

Receba as notícias de Agência GBC no WhatsApp

O Consórcio Conectar, composto por dois mil municípios, dentre eles Canoas, entregou ao Ministério da Saúde um ofício pedindo auxílio na compra de remédios e testes rápidos para o enfrentamento da nova onda de casos de Covid-19. O documento também reforça a necessidade de apoio na estruturação do atendimento da rede de atenção à saúde. O prefeito de Canoas, Jairo Jorge, presidente do Conselho Fiscal do Consórcio, destaca a importância do movimento diante do atual cenário da pandemia e do aumento do número de casos de gripe.

Segundo ele, nos últimos dias, houve um crescimento expressivo na realização dos testes, que passaram de uma média de 170 para mil testes por dia. O prefeito observa, ainda, que, diferente das ondas anteriores da Covid, em que os casos eram mais graves e demandavam mais leitos de UTI e enfermaria, agora a necessidade é de atendimento nas unidades de saúde, visto que os casos são, em sua maioria, mais leves e de menor gravidade. “Em 2020, tivemos recursos importantes do Ministério da Saúde, mas, no ano passado, as cidades se viraram com recursos próprios. Precisamos de apoio, se não, teremos um desequilíbrio”, destacou.

Sobre o Consórcio Conectar

Liderado pela Frente Nacional de Prefeitos, o Consórcio Conectar é uma mobilização inédita que propõe soluções inovadoras para a gestão da saúde. Congrega mais de duas mil cidades de todo o país e representa os interesses de mais de 150 milhões de brasileiros, consolidando-se como o maior consórcio público de saúde do país. Fundamentado na Lei nº. 11.107/2005, é instrumento executivo para a resolução dos desafios do Sistema Único de Saúde (SUS) e aposta em estratégias que geram economia e otimizam os recursos municipais, como a compra coletiva de insumos médico-hospitalares, medicamentos e serviços de saúde.