Policiais civis da 3ª Delegacia de Polícia de Canoas – 3DP/CANOAS, coordenados pelo Delegado Rodrigo Caldas, prenderam em flagrante três pessoas, dois homens e uma mulher, por tráfico de drogas e associação ao tráfico nos bairros Guajuviras e São José.

As investigações tiveram início após denúncia encaminhada pelo Setor de Inteligência (SIPAC) da 2 DPRM, oriunda do Gabinete de Inteligência da Polícia Civil (GIE).

Na apuração dos fatos foram identificados os três indiciados e identificados quatro distintos locais utilizados para o trafico, circunstâncias essas que extrapolaram o teor original da denúncia.

Divididas em duas equipes, os Policiais Civis conseguiram constatar os flagrantes e prender os indiciados.

Foram apreendidos 20 papelotes de cocaína; três papelotes de MDMA; dois grandes torrões e uma bucha de maconha; uma pistola municiada; oito comprimidos de ecstasy; R$1.891,00 (mil, oitocentos e noventa e um reais) em dinheiro; três telefones celulares e um carro, que era utilizado para transporte e entrega dos entorpecentes.

A indiciada já havia sido presa pela mesma equipe da polícia meses antes, e estava de tornozeleira eletrônica.

O Delegado Rodrigo Caldas afirma que “Foi uma ação fruto de uma contínua, incessante e qualificada atuação da Polícia Civil, com base em investigações policiais que possuem foco no crime de tráfico de drogas.” E que “como resultado das investigações, foi possível constatar que se tratava de um reduzido, mas organizado grupo criminoso.”

O Diretor da 2 Delegacia de Polícia Regional Metropolitana – 2 DPRM, Regional de Canoas, Delegado Regional Mário Souza, destaca que “foi uma ação cirúrgica da Polícia Civil, decorrente de uma investigação dinâmica, mas aprofundada, para a apuração dos fatos.” E que “o combate e repressão incessantes ao tráfico de drogas nas proximidades de escolas possui grande relevância, pois é modalidade criminosa que atinge de forma grave e direta menores de idade, que são mais sujeitos a influências para o uso de drogas .”