Guilherme Pereira/PMC

As equipes da Liga Feminina de Combate ao Câncer de Canoas, da Associação Beneficente de Canoas (ABC) e do Hospital Nossa Senhora das Graças receberam o vice-presidente do Brasil Hamilton Mourão e sua esposa, Paula Mourão, nesta sexta-feira, 13 de maio. Eles visitaram o Centro Oncológico da cidade, que funciona em parceria com o Graças e é gerido pelo Instituto Kaplan, sendo a única unidade gerenciada pelo instituto no Brasil, que atende exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).


Ao saudar os presentes, Mourão mencionou que sofreu e sofre por pessoas próximas que enfrentaram o câncer. “Sei muito bem o que acontece quando uma mulher se vê tomada por essa doença e com todos os problemas decorrentes”, destacou. Afirmou que, conhecendo o trabalho das Ligas Femininas de Combate ao Câncer espalhadas pelo país, e em especial a de Canoas, é possível acreditar muito mais na bondade que existe no ser humano. A relevância do trabalho de estimular as mulheres a fazerem os exames preventivos foi outro aspecto ressaltado.


O presidente da ABC, Luis Antonio Possebon, falou da sensibilidade do vice-presidente por escolher visitar a Liga, uma entidade onde as pessoas que sofrem encontram acolhimento e apoio. Ele elogiou o trabalho da presidente da entidade, Ana Viezzer, e de suas colaboradoras e explicou que a ABC é mantenedora do Hospital Nossa Senhora das Graças, que tem 80% do seu atendimento realizado pelo SUS e luta, com recursos escassos, para oferecer uma saúde digna aos canoenses.

Antes dos pronunciamentos, parlamentares das esferas federal, estadual e municipal e outros convidados, reunidos no auditório da Liga, acompanharam a apresentação do vídeo institucional da entidade, que mostra o trabalho desenvolvido desde 1985 e que hoje atende, de forma multidisciplinar, 130 pacientes e suas famílias, além das campanhas, eventos e o esforço constante de fazer com que a informação preventiva chegue ao maior número de pessoas. A presidente da entidade, Ana Viezzer, agradeceu a escolha da Liga para a única visita realizada por Mourão na cidade.


A Associação Pestalozzi de Canoas, a primeira do Brasil a trabalhar com deficiência, com 95 anos de existência, também teve seu vídeo institucional apresentado, destacando o trabalho que hoje beneficia mais de 300 alunos.


Mourão destacou a importância das duas entidades que, voluntariamente conseguem amenizar o sofrimento dos outros. “Vejo aqui um grupo de gigantes”, comentou.


Saiba mais sobre o Centro


O Centro de Oncologia de Canoas foi inaugurado em 2012 e no ano passado, quando o Instituto Kaplan assumiu o gerenciamento, o local foi ampliado. Passou de três para nove consultórios e a média de agendamentos, em 2021, saltou de 680 para 850. Foram 21.466 atendimentos. Uma importante conquista, porque o paciente com câncer precisa de acesso rápido e facilitado à consulta e ao tratamento.