Siga a Agência GBC no Instagram

A Operação Inocência da Polícia Civil da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente de Canoas prendeu um homem de 26 anos por pedofilia. O homem armazenava e compartilhava vídeos de uma menina de 9 anos que ele afirmava ser sua filha.

O crime ocorria na cidade de Canoas e o homem foi preso em Porto Alegre, onde estava residindo.

A denúncia veio através de uma fonte anônima, que mandou conversas e fotos da vítima. Depois de terem feito as primeiras investigações a Polícia Civil descobriu que o homem era pai de santo e de confiança da família, por isso cuidava da menina. Ele teria até mesmo tirado fotos com seu pênis no rosto da vítima enquanto ela dormia.

Segundo a investigação ele também oferecia a virgindada da criança, induzindo o seu estupro, pedindo que a violentassem muito, pois ele filmaria e guardaria de recoração. Chegou a dizer que fazia festas com os seus amigos em casa e enquanto mantinham relações sexuais, fazia a menina observar e participar como forma de ganhar experiência.

No cumprimento do mandado de busca e apreensão, foram apreendidos os celulares e uma grande quantidade de drogas, incluindo maconha, cocaína, êxtase, special k, bem como uma balança de precisão e embalagens para o armazenamento e venda das drogas.

O homem confessou ser dele e de um amigo que também estava na residência, os dois foram presos em flagrante pelo tráfico de entorpecentes.

A DPCA/Canoas efetuou a prisão preventiva do homem. Eles ainda estão apurando se há outras vítimas.