Foto: Polícia Civil/Divulgação

Siga a Agência GBC no Instagram

A Polícia Civil confirmou no inicio da tarde desta terça-feira (31) que prendeu o criminoso acusado de atirar contra a esposa grávida e matar o bebê de sete meses. O caso aconteceu em Sapucaia do Sul, na Região Metropolitana.

De acordo com a Polícia Civil, na residência em que a mulher vivia com o homem, os policiais encontraram um forte material bélico. No local tinha uma pistola Glock modificado para rajada, carregadores de munições de alta capacidade e coletes balísticos com placas cerâmicas, além de um kit capaz de transformar a arma em uma metralhadora.

Com isso, os policiais pediram para o poder judiciário a prisão do homem. “Ele confessou ter atirado contra ela”, afirma o delegado Thiago Carrijo, titular da 2ª Delegacia de Sapucaia do Sul.

Relembre o caso

A mulher de 32 anos, grávida de 28 semanas, foi atingida por um tiro na região do abdômen. Segundo a Polícia Civil, a mulher foi deixada na Emergência do Hospital Municipal Getúlio Vargas (HMGV). Ela estava esperando uma menina que não resistiu e morreu durante procedimento cirúrgico.

A mulher segue internada no Hospital Municipal Getúlio Vargas (HMGV), não há informações atualizadas sobre o estado de saúde dela.