Foto: Secretaria Estadual de Saúde/Divulgação

Siga a Agência GBC no Instagram

O Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC) inaugurou na última quarta-feira (22) o atendimento pediátrico. Foram abertos dois leitos na Sala Vermelha, destinada a pacientes que necessitam de estabilização clínica, outros dez na UTI pediátrica e mais dez leitos de internação, equipados em parceria com o Governo do Estado, através da Secretaria da Saúde. O atendimento será feito por equipes de enfermagem e dois médicos pediatras intensivistas por turno.

A abertura da área pediátrica foi possível em poucas semanas aproveitando a estrutura da UTI voltada para o atendimento a vítimas de covid-19, recentemente desativada. “Como são estruturas diferentes, foi preciso uma adaptação, com a compra de equipamentos como oxímetro, cabos, balanças, monitores e ventiladores, entre outros, que estão segundo recebidos entre hoje e amanhã”, explica a diretora assistencial do HPSC, Angélica Bellinaso.

Ela ressalta que a nova estrutura nasce de uma demanda do Estado, que nos últimos dois meses necessitou de mais de 300 leitos para internação clínica e em torno de 40 para UTI pediátrica. “Por isso, esta nova estrutura, que não era nossa ideia. São leitos regulados pelo Estado, que vão atender às necessidades de outras unidades”.

“Este é um esforço comum com a Secretaria da Saúde, considerando o momento em que estamos vivendo hoje”, disse Suelen Arduin, interventora do HPSC junto com Eleonora Gehlen Walcher. “Criamos uma força-tarefa com o Estado visando não deixar crianças desassistidas, focando sempre no cuidado”.

Mais avanços no HPSC

O atendimento pediátrico é mais um avanço no processo de recuperação do Hospital de Pronto Socorro desde o início da intervenção. No dia 6 de abril, a Justiça determinou liminarmente que o Estado do Rio Grande do Sul assumisse a gestão do hospital pelo prazo de até 120 dias, prorrogável se necessário, até que haja condições de que a gestão do Hospital seja retomada.

Nos primeiros 60 dias sob intervenção, o Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC) reduziu em 30% o tempo de internação dos pacientes. A nova gestão também propõe a habilitação dos 10 leitos de UTI adulto para dar conta das necessidades da unidade.

O HPSC obteve ainda junto ao Ministério da Saúde habilitação para implantação de 20 novos leitos de enfermaria clínica de retaguarda, condicionando o remanejamento ao repasse de recursos já destinados ao Hospital Universitário (HU) de Canoas, para leitos que, no entanto, não estão ativos.