Amigos e familiares de Richard Miranda, de 21 anos, fizeram uma caminhada neste domingo (3) pedindo por Justiça. Ele foi morto a facadas na saída de uma boate na Rua Anita Garibaldi, em Canoas, no dia 25 de junho.

De acordo com a Brigada Militar (BM), os policiais foram acionados pela equipe médica do Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC) após três jovens darem entrada na instituição com ferimentos. Dois deles foram esfaqueados, entre eles Richard, que veio a óbito a caminho do hospital, e um agredido com socos no rosto.

Testemunhas relataram aos policiais que após saírem da festa houve uma briga generalizada na rua. Um homem, ainda não identificado, esfaqueou os dois jovens e fugiu do local.

O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Testemunhas ouvidas pela polícia afirmaram que um homem havia assediado duas mulheres e a briga começou porque Richard, junto com os amigos, teriam tentado defender elas.

Imagens de câmeras e depoimentos são analisadas pela polícia. Quem tiver mais informações pode informar os investigadores pelo telefone 0800 642 0121.