Por Bruno Lara

O prefeito de Nova Santa Rita, Rodrigo Battistella (PT), assinou nesta quinta-feira (14) o edital de abertura da licitação para a construção de uma Policlínica na cidade. Orçado em R$ 17 milhões, essa é a maior obra já realizada na história do município. 

O local terá 3.200 m², divididos entre área de atendimento eletivo, área de urgências e emergências adulto e pediátrica, refeitórios, área de gestão, mini-auditório, estacionamento e áreas urbanizadas de acesso, com praças e paisagismo. “Haverá atendimento 24 horas para todos que precisarem. Quando iniciamos nosso trabalho, a Policlínica era uma das 13 metas prioritárias do governo, agora ela começa a sair do papel. Tudo feito com recurso próprio, do caixa da Prefeitura”, afirma Rodrigo. 

A obra deve levar 12 meses, mas só começa depois dos 90 dias do prazo da licitação. O dinheiro já está no caixa da Prefeitura e à disposição da vencedora do processo, foi economizado ao longo da gestão que assumiu em 2021. 

A nova estrutura deve ampliar de 4 para 15 médicos especialistas na cidade, como cardiologia, oftalmologia, neurologia, reumatologista, ginecologista, ortopedista, gastroentereologista, entre outros. Além da oferta de exames de imagem, o que hoje não é ofertado e obriga os moradores a procurarem municípios vizinhos. “Eu não tenho dúvida de que a minha filha, que tem 1 ano e 3 meses, e todas as crianças de Nova Santa Rita, poderão usufruir disso no futuro”, garante emocionado. 

O projeto também contempla duas alas de emergência, sendo uma delas pediátrica, área para execução de exames laboratoriais, ultrassonografia, endoscopia, colonoscopia e raio x. Conforme o prefeito, estes devem ser terceirizados em função do alto custo da compra de equipamentos e da contratação de trabalhadores, mas funcionará no mesmo local. “O serviço contará também com 10 leitos de estabilização, e terá suporte para funcionar como hospital-dia”, reforça.

Veja fotos de como deve ficar a Policlínica

Para a presidente da Câmara de Vereadores da cidades, Iêda Bilhalva, este é um investimento que foca no futuro, mas beneficia também o presente. “Um governo que tem feito uma economia e agora sabendo aplicar essa economia”, elogia. 

O secretário de Saúde de Nova Santa Rita, Clóvis Schmitz, projeta que a novidade deve tornar a cidade 80% mais independente de outras cidades, Canoas e Porto Alegre, em demandas de média e alta complexidade. “Saúde não tem partido. Tem pressa e tem urgência. Por isso, sempre que somos procurados buscamos fazer o melhor”, afirma. 

Ainda segundo ele, ao menos nos últimos 15 anos o município é o único que teve coragem de investir mais de R$ 15 milhões em uma obra de saúde com recursos próprios. “Nem o Estado teve este ato de ousadia, de responsabilidade, de planejamento e de gestão”, elogia. 

Quem também elogiou o projeto foi o vice-prefeito, Toninho Pfeil. Ele classificou a iniciativa como um ato de coragem e de desprendimento. “Uma gestão que não tem medo de ser feliz e quer fazer o seu povo feliz”, afirma. 

O Centro administrativo é o próximo sonho a ser construído. Pagar menos aluguel e centralizar todos os serviços são as vantagens apontadas por Battistella. “Nova Santa Rita será conhecida em breve como uma cidade ainda mais humana, acolhedora e muito próspera”, finaliza o prefeito.