Homem mata mulher com espetos de churrasco | Agência GBC
31 C
Canoas
30 de janeiro de 2023

Homem mata mulher com espetos de churrasco

ele foi condenado a 17 anos e 6 meses de reclusão, em regime fechado.

O uruguaio acusado de matar a companheira dele, Vânia Prestes Santana, a golpes de espeto, em Pelotas, foi condenado pelo Tribunal do Júri da Comarca a 17 anos e 6 meses de reclusão, em regime fechado.

O julgamento de Carlos Alvaro Pereyra Piriz foi realizado nessa sexta-feira (18) e presidido pelo Juiz de Direito Régis Adriano Vanzin. O réu teria cometido o crime por sentimento de posse e desprezo pela vida da companheira.

O crime ocorreu em 6 de junho de 2011, sendo anterior à Lei do Feminicídio (13.104/2015). Foi reconhecida a incidência da agravante referente à prática do crime em contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher, já que a qualificadora do feminicídio ainda não tinha previsão legal na época do fato.

Carlos Piriz é uruguaio e teve a prisão decretada dez dias depois do crime, mas não foi encontrado. Para localizar o réu, o Juízo de Pelotas contou com a cooperação da Polícia Federal e da Interpol.

Através de cooperação internacional, intermediado pelo Ministério da Justiça, solicitou às autoridades uruguaias a extradição do acusado, o que foi deferido, sendo efetivado o seu recolhimento no Presídio Regional de Pelotas em janeiro de 2020.

FONTE: LEOUVE.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!