Leite muda chefe da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros | Agência GBC
25.5 C
Canoas
05 de fevereiro de 2023

Leite muda chefe da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros

Leite reuniu a cúpula da Segurança para apresentar os novos líderes da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros Militar

CLIQUE AQUI para receber as notícias no WhatsApp

O governador Eduardo Leite anunciou, na tarde desta quarta-feira (25/1), na sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP), dois novos líderes de instituições vinculadas à pasta. O delegado Fernando Antônio Oliveira Sodré assume como chefe da Polícia Civil, em substituição ao delegado Fábio Motta Lopes, e o coronel Eduardo Estevam Camargo Rodrigues será o novo comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS), posto até então ocupado pelo coronel Luiz Carlos Neves Soares Junior.

Leite agradeceu pela dedicação dos profissionais que deixaram os cargos e reforçou a confiança nos nomes anunciados. O governador também destacou a importância do trabalho das forças de segurança. “A primeira razão de existir do Estado é a segurança pública. Temos regras de convivência que precisam ser observadas quando nos organizamos em sociedade e, quando essas regras não são respeitadas, há que se estabelecer consequência. Temos estruturas estabelecidas para fazer valer as normas da nossa legislação e essa é a importância daqueles que exercem o poder de polícia”, disse.

O delegado Sodré agradeceu a confiança do governador. “É uma grande honra e uma grande responsabilidade chefiar a Polícia Civil do Estado. A investigação criminal é fundamental para combater as organizações criminosas e para o atendimento à sociedade. Darei tudo de mim para que a segurança pública do Rio Grande do Sul tenha índices de resolução de crimes cada vez melhores”, afirmou.

O coronel Estevam projetou que a sua gestão à frente do CBMRS deve manter o trabalho de qualificação das estruturas operacionais e dos processos de licenciamento. “Nossa corporação vem em uma crescente modernização, para a qual pretendemos dar continuidade, com ênfase na operacionalização e na administração e gestão dos licenciamentos para estimular o ambiente de empreendedorismo no Estado”, disse.

Conforme o secretário da Segurança Pública, Sandro Caron, os avanços já alcançados na área ao longo dos últimos anos e disse que o objetivo é seguir aperfeiçoando as estruturas. “Vamos rever as estruturas, buscar novas estratégias e novas tecnologias, mais integração e cada vez mais investimento”, destacou.

Também estiveram presentes no anúncio a diretora-geral do Instituto-Geral de Perícias, Marguet Mittmann, e o comandante-geral da Brigada Militar, coronel Cláudio dos Santos Feoli, que permanecem à frente das duas instituições. Ausente em razão de uma viagem, o delegado Fábio foi representado no ato pelo subchefe da Polícia Civil, delegado Vladimir Urach.

Coronel Eduardo Estevam Camargo Rodrigues
Novo comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar

Natural de Porto Alegre, tem 47 anos. Ingressou na carreira militar estadual em 1993 na Brigada Militar, quando o Corpo de Bombeiros Militar ainda era vinculado àquela instituição. Em 1996, concluiu o Curso Superior de Formação de Oficiais pela Academia de Polícia Militar do Rio Grande do Sul, tornando-se tenente. Em 2001, formou-se no Curso de Especialização em Bombeiro Militar (2001).

Hoje coronel, exercia o cargo de diretor de Ensino do CBMRS, função que assumiu no ano passado, após passagem como diretor adjunto do Departamento de Segurança, Prevenção e Proteção Contra Incêndio (DSPCI), função que já havia exercido entre 2015 e 2019. Entre 2019 e 2021, foi comandante do 1º Batalhão de Bombeiros Militar (1º BBM), na capital, unidade na qual já havia exercido as funções de chefe da seção de Segurança Contra Incêndio (2012 a 2015), de oficial analista dos Planos de Prevenção Contra Incêndio (2010 a 2011) e de comandante de pelotão de combate à incêndio e guarda-vidas na Operação Verão (2002 a 2008).

Estevam é graduado em Engenharia Civil e mestre e doutor em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), doutor em Engenharia de Segurança aos Incêndios pela Universidade de Coimbra e especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho pela Pontifícia Universidade do Rio Grande do Sul (PUCRS) e Perícia de Incêndio pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal.

Delegado Fernando Antônio Sodré de Oliveira
Novo chefe da Polícia Civil

Natural de São Paulo, tem 58 anos. É delegado da Polícia Civil do Rio Grande do Sul desde 1998. Com 24 anos de serviços à instituição, já alcançou a 4ª classe, mais alto nível da carreira. Desde 2019, atuava como titular da 13ª Delegacia de Polícia Regional do Interior, em Santo Ângelo, cargo que já havia ocupado entre 2011 a 2015.

Entre 2016 e 2019, dirigiu o Departamento de Polícia do Interior (DPI), o maior departamento da instituição, responsável por coordenar 29ª Regiões Policiais do Interior, com 470 municípios na sua circunscrição administrativa e operacional.

Sodré foi titular da 21ª Delegacia de Polícia Regional do Interior em Santiago, de julho de 2015 a outubro de 2016. Entre 1998 e 2010, teve passagens na chefia de delegacias de polícia e distritos policiais nos municípios de Cerro Largo, Porto Alegre, Caxias do Sul, São Luiz Gonzaga e Santo Antônio das Missões. Ainda exerceu a função de coordenador de força-tarefa de combate a abigeatos.

É bacharel em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras e em Direito pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). Concluiu mestrado em Aplicações Militares pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais/RJ e em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria. Atualmente, cursa o doutorado em Direitos Humanos na Universidade Regional do Noroeste do Estado do RS (Unijuí).

Tem especialização em Supervisão Escolar pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, em Direito Penal pela UCS e em Segurança Pública pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Professor universitário desde 2005 e de cursos preparatórios para concursos desde 2001, atualmente é professor da Universidade Regional Integrada (URI), no Campus Cerro Largo, e da Escola da Magistratura Federal do RS (Esmafe).

Fonte: RS.gov.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!