Mãe é presa por estuprar bebê

Uma equipe foi deslocada para o local e encontrou a suspeita, confirmando a denúncia através de imagens e vídeos que a suspeita fez dos abusos contra o bebê

CLIQUE AQUI para receber as notícias no WhatsApp

Uma mãe foi presa no município de Breves, no arquipélago do Marajó, no Pará, por estuprar a própria filha, uma bebê de apenas um ano. De acordo com a polícia, as investigações iniciaram após denúncias do Conselho Tutelar, que revelou que na comunidade conhecida como “Furo do Gil”, localizada na zona rural, tinha uma mulher praticando atos libidinosos contra a filha.

Uma equipe foi deslocada para o local e encontrou a suspeita, confirmando a denúncia através de imagens e vídeos que a suspeita fez dos abusos contra o bebê e deixou em seu aparelho celular. Algumas imagens do estupro já estavam circulando em uma rede social, segundo informou a polícia. A mulher foi presa em flagrante.

Nas imagens gravadas, os policiais encontram a mulher praticando sexo oral na criança e outros atos libidinosos. Além do estupro, a mulher também aparece se alimentando das fezes da filha, que segundo a polícia, trata-se de uma prática sexual para adeptos encontrados na internet.

A mulher contou a polícia que as gravações teriam sido solicitadas por um homem que até o momento não identificado. Segundo ela, ele solicitava as filmagens e depois ela passava o material para ele.

A mulher foi presa em flagrante e conduzida até a Superintendência Regional de Polícia Civil do Marajó Ocidental (Sudepol), onde aguarda transferência para uma penitenciária feminina em Belém. O bebê está sob os cuidados dos familiares.

A criança foi submetida a exame sexológico que comprovaram o rompimento do hímen. A polícia investiga se o caso tem ligação com alguma quadrilha ou rede de pedofilia na internet e também, se existem outras vítimas.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!