20.5 C
Canoas
23 de junho de 2024

CANOAS: Casal é preso por envolvimento na morte de professora durante assalto

De acordo com a polícia, um deles seria o motorista que ajudou os outros dois criminosos na fuga após atirarem contra a vítima

CLIQUE AQUI para receber as notícias pelo WhatsApp 

Um homem e uma mulher foram presos em Canoas pela Polícia Civil e Brigada Militar (BM) nesta terça-feira (12). Eles são suspeitos de envolvimento na morte da professora Dina Hadres de 53 anos durante uma tentativa de assalto em Portão, no Vale do Sinos. A informação foi confirmada durante coletiva de imprensa. 

De acordo com a polícia, um deles seria o motorista que ajudou os outros dois criminosos na fuga após atirarem contra a vítima. A mulher de 26 anos estaria no carro. 

Eles foram presos em flagrante por latrocínio. Ainda, conforme a polícia, o homem tem antecedentes por roubo e a mulher por tráfico de drogas. 

Identificação dos presos

Segundo a Polícia Civil, os investigadores chegaram aos criminosos após a identificação do Renault Sandero que eles utilizaram na fuga. Imagens de câmeras de segurança de cidades vizinhas, como Capela de Santana e Nova Santa Rita, captaram o trajeto realizado pelo veículo. “Identificada a placa e feito contato com o proprietário que disse ter deixado o carro em uma revenda de Canoas“, explica o delegado Marcos Mesquita, titular da Delegacia de Portão, que investiga o caso. 

Com essa informação, os policiais foram até a revenda e descobriram que o veículo teria sido locado. “O veículo foi encontrado com o mesmo homem que havia pego o carro na revenda. Ele foi levado à delegacia para prestar depoimento e também foi identificada uma mulher no veículo, que é companheira dele e confessou que estavam juntos”, pontua Mesquita.

No depoimento, o homem contou aos policiais que trabalhava como motorista de aplicativo. O casal também repassou para a polícia informações sobre os outros dois criminosos que estão envolvidos no crime e seguem foragidos. 

Além do carro, a arma utilizada no crime também foi apreendida. 

Os outros dois envolvidos no crime são considerados foragidos e estão sendo procurados. 

O crime

A professora foi morta na frente da filha. Conforme relatos de testemunhas, Diná aguardava, dentro do carro, o marido descer de um ônibus quando foi abordada por dois criminosos armados. 

No momento da abordagem, o marido desceu do coletivo e Diná gritou pelo nome do companheiro. Os bandidos atiraram e fugiram sem levar o veículo da vítima. 

O Corpo de Bombeiros socorreu a vítima e a levou para o hospital de Portão, mas ela não resistiu aos ferimentos e morreu. 

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!