20.5 C
Canoas
23 de junho de 2024

CANOAS: Homem é suspeito de praticar extorsões contra empresários; Ele se passava por funcionário da Prefeitura

A promotoria de Canoas do Ministério Público apura o caso. A 1ª Delegacia de Polícia investiga se há outros envolvidos na extorsão.

CLIQUE AQUI para receber as notícias pelo WhatsApp

Reportagem exibida no Jornal do Almoço e no jornal RBS Notícias, na última terça-feira (26), trouxe a público informações sobre um homem suspeito de se passar por assessor da Prefeitura de Canoas e praticar extorsões contra empresários. Ele foi denunciado porque, segundo as vítimas que fizeram a denúncia, pedia dinheiro para em troca de contratos que não existiam.

O golpe funcionava da seguinte forma: Paulo Ricardo da Silva, conhecido como Paulinho, tirava fotos usando colete e crachá com o brasão do município. Em seguida, ele montava falsos contratos que tinham até o nome do prefeito em exercício, Nedy de Vargas Marques (Progressistas).

Vítima e sócio perderam mais de R$ 100 mil
Um empresário do ramo de alimentos assinou um contrato feito por Paulo. No documento falso, estava previsto que a vítima ganharia R$ 89 milhões por ano para servir refeições e café para a Prefeitura.

“Ele veio com um contrato bem especificado. Bem detalhado para lermos, olharmos e assinarmos. Em troca, eu passei R$ 60 mil e o meu sócio, R$ 55 mil”, afirma a vítima em entrevista ao repórter Giovani Grizotti da RBS TV.

Ainda, conforme relatos das vítimas, os encontros para a assinatura dos contratos eram marcados dentro de uma subprefeitura, na presença de um servidor comissionado, que foi exonerado em janeiro. Paulinho chegou a tirar fotos com esse funcionário que, na frente de empresários, se passava por secretário municipal.

O golpista também contava para as vítimas que tinha ligações com o prefeito por ser cunhado de um dos seus filhos. Em nota, a Prefeitura de Canoas e o chefe do Executivo Municipal, confirmaram que assim que souberam do golpe denunciaram o caso. (leia a nota na íntegra).

A promotoria de Canoas do Ministério Público apura o caso. A 1ª Delegacia de Polícia investiga se há outros envolvidos na extorsão.

A reportagem da Agência GBC tenta contato com Paulo Ricardo da Silva, mas ainda ainda não obteve retorno.

Nota da Prefeitura de Canoas
“No dia 6 de fevereiro, a partir da denúncia de uma vítima, a Diretoria de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública de Canoas passou a levantar dados para saber quem seria o suposto estelionatário que estaria se passando por assessor do chefe do Executivo.
Na posse dos dados, foi elaborado um Relatório Técnico de Inteligência e, juntamente com o registro policial da vítima, os documentos foram encaminhados para a 1ª Delegacia de Polícia, responsável pelas investigações de estelionato.

O secretário de Segurança Pública de Canoas, tenente-coronel Marcelo Pitta, chama atenção da população para ação do estelionatário. “Esse suposto agente público está aplicando golpes em empresários do Município através de contratos falsos de serviços junto à Prefeitura”, alerta. Conforme Pitta, qualquer suspeita de irregularidade pode ser denunciada para a Guarda Municipal, pelo 153, ou para Brigada Militar, pelo 190. Quem já foi vítima deve fazer o registro na delegacia de polícia mais próxima.

A Prefeitura informa, ainda, que já foi encaminhada a abertura de um processo interno de sindicância para apurar sobre os materiais de identificação utilizados irregularmente pelo golpista.”

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!