18.3 C
Canoas
20 de junho de 2024

Militares são afastados pelo Exército após falso alerta de evacuação no Mathias Velho em Canoas

O Exército esclareceu “que tal situação decorreu de um grave erro de procedimento”

Militares que divulgaram no último domingo (26) a falsa informação do rompimento de uma barragem próximo a Canoas foram afastados pelo Exército. A mensagem, conforme vídeos publicados nas redes sociais, vinha acompanhada de um alerta de evacuação no bairro Mathias Velho que é um dos mais atingidos pela enchente.

Inicialmente, a prefeitura desmentiu a informação. Em seguida, o Exército esclareceu “que tal situação decorreu de um grave erro de procedimento” (leia nota na íntegra abaixo).

De acordo com o Exército, os militares integram a 14ª Brigada de Infantaria Motorizada de Santa Catarina, Grande Unidade subordinada à 5ª Divisão de Exército e estão no Rio Grande do Sul durante a Operação Taquari 2.

Ainda, conforme o Exército, uma investigação foi instaurada para apurar de onde chegou a informação falsa e o que motivou a divulgação feita pelos militares sem que ela fosse verificada.

Entenda o caso

Moradores do bairro Mathias Velho, em Canoas, foram orientados por militares a evacuarem imediatamente o local após o rompimento de uma suposta barragem a 60 quilômetros da cidade.

Leia na íntegra a nota do Exército:

“A 14ª Brigada de Infantaria Motorizada, Grande Unidade subordinada à 5ª Divisão de Exército, informa que, na noite de domingo, 26 de maio de 2024, por volta das 18 horas, foi notificada de um incidente envolvendo tropas que integram a Operação Taquari 2 em apoio às ações de ajuda humanitária no município de Canoas. Militares que atuavam no Bairro Mathias Velho, souberam, sem confirmação, que um dique havia se rompido e imediatamente passaram a comunicar erradamente aos moradores da necessidade de evacuação das áreas consideradas em risco. O Exército Brasileiro esclarece que tal situação decorreu de um grave erro de procedimento. Medidas administrativas foram adotadas para apurar rigorosamente os fatos. Os militares diretamente envolvidos foram afastados de suas atividades durante o processo de investigação. A 14ª Brigada de Infantaria Motorizada reitera seu compromisso com a população afetada pela catástrofe ambiental, em especial com os moradores de Canoas-RS e manifesta sua solidariedade a todos os moradores que foram erroneamente informados e pede sinceras desculpas pelo ocorrido”.

MATÉRIAS RELACIONADAS

MAIS LIDAS

error: Conteúdo protegido!