FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Foto: Jaime Zanatta/GBC

Da redação* | O ato de transmissão da gestão do Hospital Nossa Senhora das Graças foi realizado nessa terça-feira (26). A instituição, que é privada, agora ficará sob responsabilidade da Associação Beneficente São Miguel (ABSM). A mantenedora já detém a gestão do hospital Beneficência Portuguesa, em Porto Alegre.

Em uma sala lotada com médicos, funcionários, conselheiros da ABC e da ABSM, representantes da Liga Feminina de Combate ao Câncer e comunidade, o ato foi uma relembrança da construção e dos desafios passados e futuros do Graças. O presidente da Associação São Miguel, Rafael França, destacou no ato que será necessário o apoio da sociedade para que a gestão seja bem sucedida. “Queremos dizer para a população que estaremos abertos e atentos a todos da comunidade”, destacou.

O prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, destacou que o Município vinha acompanhando a situação do hospital com muita atenção, devido ao quantitativo de atendimentos que a instituição realiza pelo SUS à população. “Sabemos que a prefeitura não é a gestora deste hospital, mas somos um braço financeiro importante para a instituição, que faz parte de Canoas. A comunidade tem um carinho enorme por este hospital. Queremos trabalhar propositivamente”, enfatizou.

Busato apelou mais uma vez ao governo do Estado, que está em dívida com a saúde de Canoas. Os repasses estão atrasados há seis meses. A situação afeta também os outros equipamentos da saúde canoense. “Canoas não pode ser olhada como mais uma cidade que atende a saúde estadual. Temos que ser observados como um dos mais importantes polos de saúde. Não temos mais condições de atender 156 municípios sozinhos. Canoas, hoje, está atendendo a saúde do Rio Grande do Sul. Já contingenciamos mais de R$ 40 milhões de outras áreas para garantir os atendimentos de saúde”, lembrou o prefeito.

*Com informações da Secom Canoas

31 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui