CANOAS | Ladrões presos pela Polícia Civil assaltaram 20 vezes em passarelas e paradas de ônibus do Centro – Agência GBC

CANOAS | Ladrões presos pela Polícia Civil assaltaram 20 vezes em passarelas e paradas de ônibus do Centro

Foto: reprodução/ CICC Canoas

Da redação | Os alvos da Operação Andarilho, que foi deflagrada na manhã desta sexta-feira (10), em Canoas, vinham de outras cidades para assaltar pedestres. A informação foi divulgada pelo delegado Thiago Lacerda, que é titular da 4ª Delegacia de Polícia. “Eles moravam em outros municípios. Porém, acabavam vindo para cá, por terem tido alguma ligação com a cidade. O crime é muito dinâmico”, conta.

Foram cumpridas 13 ordens judiciais, sendo oito mandados de busca e apreensão, quatro de prisões temporárias e uma internação de um adolescente infrator nas cidades de Alvorada, Canoas, Guaíba e Porto Alegre. Os 45 policiais prenderam três pessoas e apreenderam um menor. Durante a ação, também foram apreendidas porções de maconha.

As investigações duraram três meses. Os criminosos, alvo da operação, cometeram 20 assaltos a pedestres entre janeiro e abril deste ano. As ações foram registradas pelas câmeras de monitoramento do Centro Integrado de Comando e Controle (CICC) da Secretaria Municipal de Segurança de Canoas. “Assim foi possível identificar indivíduos, alguns de fora de Canoas, que cometiam esses assaltos”, enfatizou o delegado.

Os assaltos aconteciam em passarelas, paradas de ônibus e ruas do Centro de Canoas. Os criminosos roubavam celulares, carteiras, relógios e até roupas. “Em alguns casos eles agiam com extrema violência, sempre armados com armas ou facas”, comentou o delegado.

Foto: Polícia Civil/ divulgação

O diretor da 2ª Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (DPRM) de Canoas, delegado Mário Souza, esclareceu que “o trabalho integrado com outras forças de segurança é fundamental, nessa ocasião com a SSP/Canoas e em outra com a Brigada Militar. As ações contra os crimes patrimoniais, entre eles o roubo aos pedestres, são prioridade, visto que são delitos que causam transtornos consideráveis à população.” Souza ainda ressaltou que “proteger os pedestres é melhorar a segurança geral das áreas centrais da cidade para melhorar o dia a dia das pessoas, permitindo a circulação com tranquilidade nas ruas.”

Agência GBC

Em Agência GBC, você encontra notícias de Canoas, da região e do RS, prestação de serviço, áudios, vídeos e muito mais.