Da redação | Canoas, na Região Metropolitana de Porto Alegre, não registrou latrocínios até o terceiro trimestre deste ano. A informação faz parte de balanço da Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Rio Grande do Sul, divulgado nesta quarta-feira. No mesmo período do ano passado, foram três roubos com morte. Já em Gravataí, a SSP registrou seis latrocínios, um a mais que na comparação com o período de 2016. Caxias do Sul, na Serra, manteve a mesma quantidade desse tipo de crime, com cinco ocorrências.

Os dados estatísticos da criminalidade no Rio Grande do Sul registram queda, pelo terceiro trimestre consecutivo, nos índices de latrocínio. O balanço divulgado pela Secretaria aponta redução de 28,3% em relação ao mesmo período em 2016. A diminuição em Porto Alegre é de 59,4%.

Para o secretário Cezar Schirmer, os números dos nove primeiros meses do ano refletem o esforço do governo do Estado e a efetividade da atual estratégia definida pela Segurança Pública gaúcha. “Com reforço na Brigada Militar e na Polícia Civil foi possível dar continuidade às ações que definimos em nosso planejamento, cujos resultados podem ser observados nos indicadores”, ressalta.