FOTO: Polícia Federal/Divulgação

Da redação | A Polícia Federal desencadeou na manhã desta segunda-feira, a Operação Vínculo, que investiga fraude na obtenção de benefícios junto ao INSS e de seguro desemprego. Policiais federais e servidores da Coordenação de Inteligência Previdenciária da Secretaria de Previdência cumprem cinco mandados de busca e apreensão nas cidades de Capão da Canoa, Imbé e Cidreira, no Litoral Norte.

A investigação, iniciada em setembro, identificou a atuação de um contador, que informava à Previdência Social vínculos inexistentes de trabalhadores com empresas do litoral norte, já encerradas,para obter benefícios junto ao INSS e ao Ministério do Trabalho e Emprego.

Segundo a Polícia Federal, até o momento, a fraude causou prejuízo de R$ 410 mil. Considerando a expectativa de vida dos beneficiários, porém, este valor poderia chegar a aproximadamente 1,3 milhão de reais. A PF ressalta que, caso a falsificação não fosse combatida, o prejuízo total é incalculável, já que possibilitaria a concessão dos mais variados benefícios previdenciários, aí incluídas aposentadorias.

O crime é considerado estelionato majorado, já que inclui , podendo chegar a seis anos e meio de prisão. Para a consumação da manutenção do INSS e Ministério do Trabalho e Emprego em erro são utilizados outros crimes meio, necessários, como falsificação de documentos, que acabam por ficar absorvidos por aquele.