Foto: Nabor Goulart/Casa Civil

ASCOM RS | Em sessão extraordinária realizada nesta sexta-feira (22), o projeto que permite ao Rio Grande do Sul aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) dos Estados teve a votação adiada. Os deputados se revezaram na tribuna até o último minuto da sessão, que foi encerrada após quatro horas de duração.

O Regimento Interno da Assembleia Legislativa determina que as sessões extraordinárias tenham a duração máxima de quatro horas. O período é improrrogável.

A sessão desta sexta-feira havia sido convocada na quinta-feira (21), por meio de requerimento apresentado pelo deputado estadual e líder do governo, Gabriel Souza.

O governo fará convocação extraordinária dos deputados durante o recesso, para que apreciem esta e outras matérias da ordem do dia que ficaram pendentes. A data para que isso ocorra ainda não foi definida.