Foto: Divulgação/ Simers

Foto: Simers

Da redação | Os profissionais médicos do Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC) realizam atendimento parcial ao público até quinta-feira (28), tendo como objetivo, de acordo com o Simers (Sindicato Médico do Rio Grande do Sul) protestar contra a falta de medicamentos e materiais de trabalho.

Os médicos reclamam ainda do atraso de salários há meses.

A paralisação também atinge as unidades de Pronto Atendimento (UPAs) Rio Branco e Caçapava.

Estão sendo priorizados casos de urgência e emergência. Na quinta-feira, uma assembleia ocorre para definir os rumos da paralisação.