Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Da redação, com informações da Polícia Civil | Na noite deste sábado (20) e madrugada de domingo (21), a Polícia Civil, em ação conjunta da Delegacia de Polícia de Xangri-Lá e Capão da Canoa, do Departamento Estadual da Criança e do Adolescente (Deca) e do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), deflagrou mais uma etapa da Operação Dose Zero, na Praça Central de Atlântida. O objetivo é coibir a venda e fornecimento de bebida alcoólica a crianças e adolescentes, o que constitui crime punível com pena de até quatro anos.

Foram fiscalizados bares e quiosques localizados no centro da praia de Atlântida, local onde jovens costumam se reunir à noite, antes de irem para festas. Além da fiscalização do comércio, os policiais civis também alertaram adolescentes que frequentam o local sobre os perigos relacionados ao consumo de bebidas alcoólicas. Segundo a delegada Laura Rodrigues Lopes, parte do trabalho preventivo é reforçar junto aos proprietários de estabelecimentos comerciais que vender ou fornecer bebida alcoólica para crianças ou adolescentes é crime e que a pena de detenção pode chegar até quatro anos.

No mesmo local onde ocorria a Operação Dose Zero, também ocorreu uma Operação Balada Segura, com a presença da Polícia Civil, Brigada Militar e Detran. Até o momento 60 veículos foram abordados, ocorreram 21 autuações, dois veículos e cinco Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) foram recolhidas. Foram realizados 50 testes de etilômetro, nos quais cinco pessoas foram autuadas por resultado no teste positivo e três por recusa de fazer o teste. A ação ainda contou com a presença da Delegacia Móvel da Polícia Civil.