FOTO: Redes Sociais/Reprodução

Da redação | José Rodrigo Viegas que era soldado da Brigada Militar foi assassinado a tiros na noite do último sábado (3) em um minimercado, no bairro Duque de Caxias, em São Leopoldo.

Natural de Pelotas, Viegas trabalhava no 25º BPM de São Leopoldo, há cerca de dez anos. Conforme a capitã da Brigada Militar, Bibiana Beck Menezes, ele tinha retornado de férias na última quinta-feira (1º). Ele deixa três filhos, sendo uma menina de quatro anos e dois meninos gêmeos de 13 anos.

O velório do soldado será nesta segunda-feira (5) na sua cidade natal.

Como foi crime

Segundo informações da Brigada Militar, o soldado foi morto com diversos disparos de arma de fogo. Populares relataram que Viegas chegou de carro ao estabelecimento que é do cunhado dele. A esposa trabalhava no local. Quando ele entrava no mercado foi atingindo pelos disparos.

Uma enfermeira que é vizinha ao local já teria constatado o óbito antes mesmo do soldado ser levado para o Hospital Centenário.

Os vizinhos que moram ao lado do mercado preferem não serem identificados, mas eles contaram um pouco da rotina do estabelecimento. “Viegas sempre ficava próximo a porta de entrada. Eles abriam todos os dias de manhã e de tarde e foram assaltados uma vez”, relatam.

Conforme a capitã da BM, ainda não há a confirmação dos motivos do assassinato. “Não sabemos ainda se foi um assalto ou se foi um assassinato. O que sabemos é que a perda de um colega é irreparável”, finalizou.

Neste domingo (4), o mercado não abriu.

Homenagens

Na manhã de domingo, cinco viaturas e onze integrantes da BM estiveram na Rua Independência, no Centro de São Leopoldo. Durante alguns minutos, todos se mantiveram com os braços para trás, em posição de honra e luto pela morte do colega. Durante o período, as sirenes estiveram ligadas.