FOTO: Jaime Zanatta/GBC

FOTO: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | Foi sancionado pela prefeita de Nova Santa Rita, Margarete Simon Ferreti, o projeto de lei do novo sistema de transporte coletivo municipal. As mudanças propostas foram discutidas em audiências públicas e em sessões da Câmara de Vereadores.

O novo sistema prevê a instalação de mais de 100 horários de ônibus municipais. Atualmente, existem apenas 56 horários que são operados pela ViaNova.

No projeto de lei, também ficou especificado que o os ônibus da nova empresa que será escolhida para operar as linhas deverão ter, em média, oitos anos de uso. Além disso, metade da frota deverá ter ar-condicionado e acessibilidade universal.

Integração

As linhas intermunicipais que tem a gestão da Metroplan continuaram sendo operadas pelo consórcio ViaNova. Por isso, o contrato a ser assinado com a nova empresa, deverá garantir a integração entre os sistemas, para o usuário não ser prejudicado.

A integração deverá ser feita em até 1h30 com a utilização de cartão de bilhetagem eletrônica. Além disso, essa integração também poderá ser feita gratuitamente, se o passageiro precisar pegar dois ônibus municipais.

A Prefeitura ressaltou que a tarifa da linha municipal não deverá ter mudanças com o novo sistema. As linhas deverão ser circulares e contemplando todas as regiões, de acordo com a demanda.

Situação de emergência

A prefeita assinou um decreto de situação de emergência no transporte público. O documento autoriza a contratação de uma nova empresa para operar o sistema de linhas municipais.

Com o decreto e o poder de contratar uma nova empresa, a Prefeitura informou que vai colocar o novo sistema em operação e que irá ampliar a fiscalização da qualidade do transporte coletivo.