FOTO: Polícia Civil/Divulgação

FOTO: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | A Polícia Civil deflagrou na manhã desta sexta-feira (16) a segunda fase da Operação Restart de combate ao tráfico de drogas em Rolante e região. Em ação da Delegacia de Polícia de Rolante, foram cumpridos 19 mandados judiciais nos municípios de Rolante, Taquara, Novo Hamburgo e Portão. Foram sete mandados de prisões preventivas, dois de prisões temporárias e dez mandados de busca e apreensão.

Cinco homens, entre eles o líder do grupo, foram presos em Rolante e Portão. Também foram apreendidos maconha, material para embalar as drogas e balança de precisão eletrônica. Outros oito integrantes da mesma associação criminosa foram presos em de 30 de janeiro deste ano, na primeira fase da Operação.

Segundo o delegado Vladimir Medeiros, na casa mantida como QG da quadrilha foram apreendidas provas do tráfico, inclusive anotações sobre distribuição e vendas. Na organização criminosa circulavam dezenas de milhares de reais por semana, e o montante ainda está sendo contabilizado pela equipe. Os indivíduos também são investigados por torturar usuário de droga que devia dinheiro a eles. As investigações obtiveram acesso ao vídeo gravado pelo grupo, que utilizou de extrema violência, inclusive queimadura, para torturar a vítima, exigindo que ela pagasse o que devia.

Os integrantes da associação criminosa agiam nas regiões de Gramado e São Leopoldo e comandavam o tráfico de drogas em Rolante. Conforme o delegado, as investigações, de cerca de sete meses, conseguiram apreender grande quantidade de droga da facção, além de armas e munições.