Da redação | Foi identificado como Juliano Vieira Pimentel de Souza de 31 anos, o suspeito de ter assassinado e escondido o corpo da menina Nayara Soares Gomes de 7 anos, em Caxias do Sul, na Serra Gaúcha. A informação foi confirmada pela Polícia Civil.

Juliano foi preso na tarde desta quarta-feira (20) em casa, na Rua Armindo Luiz Rech, no bairro Serrano. Horas depois, o corpo da vítima foi localizado entre Ana Rech e a localidade de Boca da Serra, nas imediações da represa Faxinal. No mesmo matagal, foi encontrada a mochila e a bota usada pela garota.

A Polícia Civil ainda trata o preso como suspeito e não divulga oficialmente sua identidade, mesmo ele tendo confessado o crime e indicado o local onde escondeu o cadáver de Nayara. Mesmo que a polícia não tenha dúvidas quanto à autoria do crime, as investigações estão em uma fase preliminar, e Souza está preso temporariamente.

Desfecho

O delegado titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) Caio Fernandes, que conduziu toda a investigação, ressaltou que o caso está esclarecido, mas com um final trágico.

Para a polícia, Juliano teria revelado detalhes do crime. Ele teria aproveitado uma viagem da companheira e da filha para abusar sexualmente de Nayara, na casa da família.

O preso ainda é suspeito de ter estuprado uma criança de nove anos em outubro do ano passado. Na ocasião, de carro, ele abordou a vítima próximo a uma escola. A menina foi liberada duas horas depois na Estrada dos Romeiros.