FOTO: Maicon Rech/Grupo RSCOM

Da redação | O Corpo de Bombeiros foi acionado na madrugada desta quinta-feira (22) para atender uma ocorrência de incêndio na casa onde morava o suspeito de estuprar e matar a menina Naiara Soares Gomes de 7 anos. Quando chegaram no local, o fogo já havia sido controlado pelos vizinhos.

Pedaços de vidro de garrafa foram encontrados próximos da garagem anexa à moradia, indicando que a casa teria sido atingida por coquetéis molotov. Os suspeitos do ato não foram localizados. Apenas a porta da garagem foi danificada com o fogo.

De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, moradores próximos teriam utilizado baldes de água pra conter o avanço das chamas e evitar que se alastrasse para residências adjacentes. Há, pelo menos, uma casa de madeira próxima.

Na última quarta-feira (21), após a prisão do suspeito de assassinar Naiara, moradores do bairro Serrano manifestaram preocupação com a possibilidade de a comunidade ser atingida por revolta popular. A casa onde o suspeito morava era alugada.