FOTO: Ieda Beltrão/MPRS

FOTO: Ieda Beltrão/MPRS

Da redação | O atual presídio de Bento, que fica no centro da cidade, tem capacidade para 158 pessoas, sendo 96 no prédio principal e 62 no anexo. Na manhã desta segunda-feira (9), ele estava com 324 detentos, dentre os diferentes regimes: fechado, semiaberto, aberto. Quando o novo presídio ficar pronto, todos os detentos do atual serão transferidos e o terreno do presídio desativado será vendido.

A nova estrutura será executada pela empresa Verdi Sistemas Construtivos, a mesma que ergueu o complexo prisional de Canoas, utilizando partes pré-moldadas. O prédio será construído em um terreno de 143 mil metros quadrados em uma área afastada do centro da cidade, no bairro Barracão.

Para pagar a construção, o Estado vai permutar a sede da superintendência do Daer em Bento Gonçalves, avaliada em R$ 19,1 milhões, e complementar o restante com recursos do Fundo Estadual de Gestão Patrimonial, que são provenientes da alienação de imóveis. Um dos exemplos é o dos R$ 2,2 milhões pelos quais a residência do superintendente do Daer em Bento foi arrematada em janeiro por uma empresa da cidade, que pretende estabelecer no local um escritório de arquitetura e uma sala comercial.