Foto: Jaime Zanatta/GBC

Foto: Jaime Zanatta/ Agência GBC

Da redação | O Sindicato dos Metroviários vai decidir ao meio-dia desta terça-feira (24), em assembleia geral, se paralisa as atividades na quarta-feira (25). Em caso de greve, 200 mil usuários/dia do Trensurb serão afetados no eixo Porto Alegre – Novo Hamburgo.

A assembleia acontece depois da categoria decidir pela greve caso a estatal recorresse do índice de correção salarial de 4,05%, definido no último dia 9 pela Seção de Dissídios Coletivos (SDC) do Tribunal Regional do Trabalho (TRT4). Na tarde desta segunda-feira (23), em Porto Alegre, uma reunião de mediação entre a Justiça, Ministério Público do Trabalho (MPT), metroviários e a direção da Trensurb buscou acordo entre as partes.

A reunião terminou sem acordo, depois que a direção da estatal apresentou a proposta de pagar o índice, mas sem retroatividade à data-base da categoria, 1º de maio, e 60% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) até o final do ano.

A reunião acabou suspensa até o início da noite desta segunda, quando seria retomada, após a direção da Trensurb colher do Ministério das Cidades uma posição oficial.