FOTO: Redes Sociais/Reprodução

Da redação | O funcionário que teve 90% do corpo queimado durante o incêndio em uma gráfica na última quinta-feira (2) não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. Areni Silveira da Silva de 50 anos teve uma parada cardíaca.

Areni foi levado para o Hospital Geral depois de ter sido atingido por uma explosão que aconteceu no setor onde eram depositados os produtos químicos.

redes sociais

Silva tinha feito aniversário ontem, no dia do incêndio.

Aguardando vaga

Conforme a assessoria de imprensa da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo, Areni estava aguardando a transferência para um leito especializado em um hospital de Porto Alegre. Porém, até o horário da morte, a Central de Regulação da Secretária Estadual de Saúde não havia autorizado a transferência do paciente.