FOTO: Arquivo Pessoal/Reprodução

Da redação | Gabrielle Correa da Silva de 24 anos estava indo ao supermercado com o filho de um ano quando foi atingida por um tiro nas costas, no bairro Guajuviras, na última quinta-feira (16). Ela chegou a ser levada para o Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), mas não resistiu aos ferimentos.

A vítima morava a poucos metros do comércio. Ela estava indo ao supermercado em busca de carne para fazer o jantar. Mãe de outros três filhos, ela estava em casa com o marido quando deu falta do alimento.

Saindo do mesmo pátio onde reside em uma residência nos fundos da casa da mãe, ela levava a criança no carrinho.

A mãe, inclusive, foi a primeira pessoa da família a saber que a filha tinha sido baleada. Familiares que conversaram com a equipe da Agência GBC e que preferem não serem identificados, relatam que ela está em estado de choque. “Imagina a dor de perder um filho na frente de casa?”

Aniversário da criança

A criança que presenciou a morte da mãe tinha completado um ano no último sábado (14). Para comemorar, Gabrielle estava organizando uma festa neste sábado (18).

O crime

Conforme informações do delegado Luís Antonio Firmino, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Gabrielle foi atingida por um tiro nas costas que atravessou o coração. Ela chegou a ser levada para o Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), mas acabou não resistindo aos ferimentos.

Para a polícia, testemunhas relataram que três pessoas chegaram a pé na Rua André Foster depois de descerem de um carro. “Eu só escutei eles gritando que eram da polícia antes de ouvir os disparos”, relatou uma pessoa que prefere não ser identificada.

Para o delegado, Gabrielle não era o alvo. “Os alvos seriam três rapazes da região que é considerado um ponto de tráfico”, contou.

No local, não foram encontrados estojos de balas. Ainda não há informações sobre suspeitos.