Vinicius Thormann-

Foto: Vinícius Thormann/ Divulgação

Da redação | A Prefeitura de Canoas, através da Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (SMPG), realizou na manhã desta segunda-feira (20) uma audiência pública a fim de debater as propostas da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para o exercício de 2019. O documento deve ser entregue nos próximos dias para apreciação dos vereadores, norteando a formulação do orçamento do próximo ano.

Com vigência de um ano, a LDO é essencial para a formulação da Lei Orçamentária Anual (LOA). Com princípios estabelecidos no Plano Plurianual (PPA), a LDO firma regras e compromissos, indica prioridades, fixa metas para a administração pública e trata de vários outros temas, como alterações tributárias, gastos com pessoal e política fiscal.

A prefeita em exercício, Gisele Uequed, ressaltou a importância de debater abertamente com a sociedade este instrumento de planejamento. “A sociedade civil precisa estar inserida no debate e na construção dessas diretrizes. Diante da crise no cenário econômico de todo o país, nós não deixamos de cumprir nosso compromisso financeiro com a população, economizando com responsabilidade e investindo com inteligência”, destaca Gisele.

Para 2019, a previsão é de que Canoas tenha receita total de R$ 2.061.727.978,00. Segundo o coordenador da LDO, Gil Rodrigues, os maiores aportes no ano que vem estão direcionados às áreas de Saúde, com mais de R$ 451 milhões, e educação, com mais de R$ 311 milhões. Também participaram da apresentação, que contou com a presença de membros do secretariado municipal, o secretário de Planejamento e Gestão, Paulo Accinelli, chefe adjunto do gabinete do prefeito, Guido Bamberg, e, representando a Câmara de Vereadores, o vice-presidente da casa legislativa, Gilson Oliveira.

Com informações da Secom Canoas