Foto: Divulgação/ Arquivo pessoal

Da redação | Desde segunda-feira, o prefeito Leonardo Pascoal acompanha a mobilização de vinda dos refugiados venezuelanos para o Rio Grande do Sul. Seguindo o cronograma estabelecido pelo programa de interiorização do Governo Federal, 125 imigrantes devem desembarcar em solo gaúcho para se alojarem em Esteio, de um total de 221 que ficarão acomodados na cidade, em apartamentos localizados no Parque Tamandaré e na Vila Osório.

Em Roraima, Pascoal visitou diversos abrigos, entre eles o Rondon 1, o maior de todos, onde 700 refugiados foram instalados. O chefe do Executivo esteiense conheceu ainda a força-tarefa logística e humanitária da Operação Acolhida.

Em sua conta no Twitter, o prefeito destacou o clima para a vinda dos venezuelanos a Esteio. “Pessoas alegres e educadas, com histórias de vida impressionantes, humildes e muito gratos por esta oportunidade. Certamente vão contribuir muito com nossa cidade”, declarou.

Pouco depois das 08h, o avião da Força Aérea Brasileira (FAB) decolou lotado, com quase 200 venezuelanos. Por volta do meio-dia, aterrisaram em Brasília, onde quatro refugiados desembarcaram. Em outra escala, por volta de 16h30, a aeronave chegou em São Paulo, deixando 75 refugiados.

A expectativa agora é de seguir rumo ao Rio Grande do Sul, destino final da viagem. O pouso no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, deve ocorrer às 19h25. De lá, irão para Esteio, onde os venezuelanos ficarão alojados.

LEIA MAIS:

VENEZUELANOS | 125 imigrantes chegam a Esteio nesta quarta-feira