Foto: Jaime Zanatta/ GBC

Da redação | Na noite desta quarta-feira (05), 125 venezuelanos devem desembarcar na Base Aérea de Canoas, Região Metropolitana de Porto Alegre. Esse primeiro grupo, de um total de 646 venezuelanos, deve ficar alojado em Esteio. Outros 125 imigrantes chegam a Canoas no dia 11.

A iniciativa faz parte do projeto de interiorização do Governo Federal, após a entrada em massa de venezuelanos em Roraima, recentemente, fugindo da crise no país de origem. O anúncio oficial da vinda dos venezuelanos ocorreu em 24 de agosto, quando os ministros Eliseu Padilha e Alberto Beltrame visitaram os alojamentos em Canoas e Esteio.

Os apartamentos terão seus aluguéis pagos pela Organização das Nações Unidas (ONU). O convênio deve durar seis meses, podendo ser renovado se for necessário, dependendo da adaptação dos imigrantes, que receberão assistência dos municípios.

ESTEIO
O prefeito Leonardo Pascoal e a secretária de Cidadania, Trabalho e Empreendedorismo, Tatiana Tanara, embarcaram no fim da tarde de segunda-feira (03) para Roraima, onde acompanham a vinda dos primeiros 125 venezuelanos, do total de 221 que serão encaminhados para a cidade. Desse total, o restante, 96, deve chegar no dia 13. Os alojamentos ficam no Parque Tamandaré e na Vila Osório. Para manter os imigrantes, Esteio receberá R$ 530 mil.

Leia mais:
ESTEIO | Bombeiros oferecem ajuda para integração de venezuelanos

CANOAS

Três pousadas no bairro São José receberão, ao todo, 425 venezuelanos. A cidade deve receber mais de R$ 1 milhão da União para mantê-los. No dia 11, um grupo de 125 pessoas deve se acomodar em Canoas. No dia 13, mais  100 se instalam na cidade. No dia 18, os últimos 200 venezuelanos.

CALENDÁRIO
:: Dia 5 – 125 venezuelanos que ficarão em Esteio
:: Dia 11 – 125 venezuelanos que ficarão em Canoas
:: Dia 13 – 196 venezuelanos, sendo 96 que ficarão em Esteio e 100 em Canoas
:: Dia 18 – 200 venezuelanos, que ficarão em Canoas