Da redação | Morreu na madrugada deste domingo (14) o policial militar Bruno Rodrigues de Souza, 34 anos. O soldado estava internado no Hospital de Pronto Socorro de Canoas (HPSC), após ter sido baleado na noite de 27 de setembro na Av. Santos Ferreira.

O PM de folga dirigia um Hyundai ix35, quando foi abordado por dois indivíduos, que haviam desembarcado de um Punto de cor prata e pretendiam roubar o automóvel do soldado. A vítima foi atingida por quatro disparos de arma de fogo, na face, no abdômen e nas costas. Os criminosos fugiram, mas não levaram o veículo.

O soldado foi socorrido, próximo a um posto de combustíveis, e encaminhado ao HPSC em estado grave. Desde então, uma corrente de solidariedade se formou com objetivo de ajudar o policial, como a realização de campanha de doação de sangue nas redes sociais.

A Polícia Civil investiga o caso. Na última quarta-feira, agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) prenderam em Porto Alegre um jovem de 20 anos, suspeito de participar do ataque. Além de confessar a participação, ele estava com roupas semelhantes às utilizadas no crime e portava 27 pinos de cocaína e uma porção de maconha. Ele tem antecedentes por roubo de veículo.

Bruno Rodrigues de Souza ingressou na Brigada Militar em 2009 e era lotado no 15º Batalhão de Polícia Militar (15ºBPM) de Canoas. O soldado deixa esposa, uma menina de nove meses e um menino de 11 anos.