Foto: Divulgação

Da redação | Agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Gravataí procuram por Natalício Ruan da Silva Soares, padrasto do menino Raphael Silva da Rosa, de três anos, morto no dia 24 de setembro.

A mãe da criança, Iracema de Vargas Cristina, 21, foi presa em ação do Pelotão de Operações Especiais (POE) da Brigada Militar, em Bento Gonçalves, na Serra. A captura ocorreu no bairro Vila Nova. A mulher encontrava-se na condição de foragida da Justiça.

Depois de matar filho em Gravataí e ser presa, mulher é agredida dentro do presídio

Tanto a mãe quanto o padrasto estão envolvidos na morte do menino.

ENTENDA O CASO
Levado pelo padrasto, o menino deu entrada na noite do dia 24 do mês passado ao Pronto Atendimento 24 Horas, em Gravataí. Segundo o laudo médico, ele chegou sem sinais de vida – teria entrado em óbito entre duas e três horas antes de chegar ao PA -, e com hematomas pelo corpo e lesões na cabeça. Soares alegou que a criança havia passado mal e tinha dificuldades de respirar. No entanto, a causa da morte foi confirmada como asfixia.