Polícia Civil

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | A Polícia Civil divulgou na manhã desta sexta-feira (9) que o alvo do grupo que entrou no Hospital Centenário de São Leopoldo, no Vale do Sinos, e matou um paciente era Alex Júnior Abreu Tubiana de 28 anos. Na última quarta-fera (7) ele sofreu uma tentativa de homicídio em uma oficina do bairro Santos Dumont.

Na ocasião, Alex reagiu e matou quem tentava assassiná-lo. Ele tinha chegado na oficina Sena Motos, que é de um familiar seu, para consertar sua motocicleta. Minutos depois, outros três homens invadiram o estabelecimento para supostamente matá-lo.

OLHA ESSA | Homem invade oficina, leva 10 tiros e acaba morrendo

Segundo a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Leopoldo, o alvo do trio estava nos fundos da oficina quando os criminosos chegaram e atiraram em sua direção. Na reação, Alex disparou mais de 20 vezes. 10 tiros acertaram o Samuel Lima da Rosa de 19 anos que morreu no local.

No confronto, Tubiana foi baleado no tórax e está no Hospital Centenário desde então. Na última quinta-feira (8), seu advogado procurou o hospital informando que vinha recebendo ameaças contra si próprio e contra o seu cliente. O hospital enviou ofício à Brigada Militar, pedindo por mais segurança. Ele chegou a ser transferido de quarto após as ameaças.

O titular da DHPP, Alexandre Quintão, confirma as ameaças. “Pessoas estavam ligando para o hospital para saber se ele estava internado ali. Ele já cometeu dois homicídios e recebia ameaças quando ainda estava preso”.