Foto: Alex Schneider

Foto: Alex Schneider/GBC

Da redação | A Polícia Civil de Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, está investigando um homem que simulou a própria morte. Ele enviou fotos aos amigos em que simulava ter sido baleado. O caso teve início na madrugada de domingo (13), quando o homem, que trabalha como enfermeiro e não teve a identidade revelada, relatou ter tido o carro furtado no estacionamento do hospital em que trabalha.

De acordo com a delegada Michele Arigony, que investiga o caso, após contar a amigos que seu carro havia sido furtado, ele passou a receber ligações, pedindo resgate pelo veículo. O homem chegou a perguntar para seus contatos o que poderia fazer nesses casos.

Horas depois, pessoas próximas a ele começaram a receber fotos do homem, deitado no chão, simulando estar morto a tiros. Segundo a delegada, ele espalhou catchup para simular sangue. As imagens vinham do número do enfermeiro.

Os amigos então procuraram a polícia, que começou a buscar pela “vítima”. Ele foi encontrado, na manhã de segunda-feira (14), vivo, dormindo na casa da mãe. A delegada relatou que todos estavam preocupados. “A foto tomou uma proporção maior do que a que ele esperava”, comentou. O homem prestou depoimento à polícia, alegando que havia decidido fazer uma brincadeira com os amigos.

Agora, a delegada procura por imagens das câmeras do estacionamento do hospital, para averiguar o que aconteceu com o carro. O homem não chegou a registrar ocorrência do furto do veículo. O celular do homem está sendo periciado, para descobrir a origem das ligações com pedidos de resgate. A polícia também busca testemunhas para esclarecer o caso.

O homem pode ser indiciado por falsa comunicação de crime e fraude de veículo.