Foto: Derli Colomo Júnior/Prefeitura de Canoas

Foto: Derli Colomo Júnior

Da redação | Os vereadores de Canoas aprovaram nesta semana dois projetos de lei de autoria do Executivo que autorizam o Município a contrarar operações de crédito junto ao Banrisul e Badesul. Segundo a Câmara, os valores, em torno de R$ 43 milhões, serão utilizados na reforma, construção, ampliação e reconstrução de unidades de saúde e na aquisição de data center e de veículos para renovação de parte da frota mais antiga e na construção e cobertura da pista de tiro de laço do Parque Eduardo Gomes.

De acordo com o Legislativo canoense, o PL nº 30/2019 autoriza a operação de crédito com o Badesul até o limite de R$ 7 milhões para construção e cobertura da pista de tiro de laço, localizada dentro do Parque Eduardo Gomes. O projeto recebeu o voto contrário do vereador Cris Moraes (PV). Segundo o Executivo, o objetivo é ampliar a infraestrutura local com a finalidade de viabilizar a realização de grandes rodeios campeiros e artísticos, entre outros eventos.

No caso do PL nº 35/2019, o texto dispõe sobre a contratação de operações junto ao Banrisul de até R$ 36,38 milhões. Desse total, R$ 26,7 milhões serão utilizados em obras de construção e reformas em hospitais, UPAs e UBSs. “Considerando que a crise econômica nacional está causando a redução de investimentos nos programas federais na área de saúde, a alternativa para viabilizar as adequações necessárias em Canoas é através de linha de crédito oferecida pelo Banrisul”, justifica o governo.

Outros R$ 8,18 milhões serão utilizados para melhorias na infraestrutura de tecnologia da informação e comunicação. Conforme a Prefeitura, a capacidade da estrutura existente hoje está defasada devido ao alto número de dados que são processados e armazenados mensalmente. Além disso, a demanda será ainda maior devido ao projeto de Cercamento Eletrônico da cidade, com a instalação de 250 câmeras.

Para renovação de frota, o financiamento será de R$ 1,5 milhão. Com isso, a Prefeitura prevê diminuição no valor gasto atualmente com manutenção.