Foto: AL-RS/Arquivo

Da redação | A Justiça suspendeu o processo de impeachment contra o prefeito Miki Breier (PSB) e o vice Maurício Medeiros (MDB) que estava tramitando na Câmara Municipal. A decisão desta terça-feira, do juiz Édison Luís Corso, da 3ª Vara Cível de Cachoeirinha, decorre de um mandado de segurança, encaminhado pelo chefe do Executivo e também pelo vice.

O mesmo magistrado havia deferido uma liminar no dia 28 de maio. O processo corria na Câmara de Vereadores desde o dia 30 de abril. O principal argumento utilizado pela defesa de Breier é o fato de que o vereador, Marco Barbosa, que presidia a comissão processante, ser cunhado do chefe do Executivo Municipal.

A denúncia, de 500 páginas, foi protocolada momentos antes da sessão legislativa do dia 30 pelo advogado Lucas Matheus Hanish. Conforme o documento encaminhado para apreciação do Legislativo, o prefeito foi acusado de ter cometido infrações político-administrativas .

O autor do pedido participou da campanha de Miki Breier à prefeitura ao prestar assessoria jurídica. Após a vitória do candidato, o advogado não recebeu cargos no Executivo, mas passou a ser procurador-geral da Câmara. Ele saiu com a troca do presidente da Casa.