Foto: Polícia Civil/Divulgação

Da redação | Um homem de 57 anos foi preso por estupro de vulnerável na última terça-feira (23) no bairro Mathias Velho, em Canoas. A ação foi realizada pelos agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA).

O criminoso é acusado de ter estuprado a afilhada. Por causa do crime, ele foi condenado a 22 anos de prisão pelo Tribunal de Justiça e, desde então, estava foragido.

Para não ser pego, ele adotou uma rotina de mudanças. Não tinha mais residência fixa. O bandido só foi encontrado após um trabalho do setor de inteligência da Polícia Civil.

Conforme o delegado Pablo Queiroz Rocha, titular da DPCA, a prisão de indivíduos condenados logo após a prolação da decisão judicial, é uma medida que reforça na sociedade a sensação de que as condenações são eficazes, aumentando a credibilidade no sistema. “Condenação eficiente é condenação logo cumprida”.

O diretor da 2ª Delegacia de Polícia Metropolitana – 2DPRM – Regional Canoas, delegado Mario Souza esclareceu que: “um crime cruel que teve, a condenação decretada, foi de forma efetiva cumprida pela polícia civil.” E que “a proteção às crianças é fundamental para a Polícia Civil.”