Foto: Luís André/ reprodução

Foto: Ilustrativa/ Divulgação

Da redação | Agentes da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Canoas cumpriram na noite desta terça-feira um mandado que resultou na prisão de um homem, de 57 anos, que havia sido condenado pela Justiça a mais de 22 anos por ter estuprado afilhada menor de idade.

O homem estava foragido e foi capturado pela polícia no bairro Mathias Velho. Ele passou a mudar frequentemente de residência a partir da expedição do mandado de sua prisão.

Segundo o delegado Pablo Queiroz Rocha, da DPCA de Canoas, a prisão de indivíduos condenados logo após a prolação da decisão pelo Poder Judiciário é medida que reforça na sociedade a sensação de que as condenações são eficazes, aumentando a credibilidade no sistema. “Condenação eficiente é condenação logo cumprida”, pontua.

Após os trâmites legais, o condenado foi encaminhado ao sistema prisional.