Foto: Redes Sociais/Divulgação

Da redação | O motorista que foi preso em flagrante após subir a calçada, invadir uma parada e atropelar três pessoas na última segunda-feira (5), segue na Cadeia Pública de Porto Alegre. Ele não pagou a fiança estipulada em cinco salários mínimos.

A Polícia Civil está investigando o caso. Conforme as informações que foram levantadas até agora, o homem estava sozinho em um Prisma prata. Ele apresentava sinais de embriaguez, mas, após a realização de dois testes de bafômetro, não foi detectada a presença de álcool.

Porém, segundo a polícia, o homem teria admitido o uso de crack e que estaria sem dormir. A investigação seguirá para confirmar se ele estava sob o efeito de drogas. Em caso positivo, o inquérito será encaminhado para a Delegacia de Homicídios.

Até o momento, o condutor foi enquadrado no artigo 303 do Código Nacional de Trânsito por lesão corporal culposa. A pena varia de seis meses a dois anos de detenção e suspensão da habilitação. Se for comprovada a influência de álcool ou de outra substância psicoativa, a pena pode variar de dois a cinco anos.

Feridos

Uma das vítimas segue internada no Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Porto Alegre. O homem está em observação. As outras duas mulheres atingidas pelo veículo foram levadas ao Hospital de Alvorada e liberadas na mesma noite.