Foto: Jaime Zanatta/GBC

Da redação | O prefeito de Canoas, Luiz Carlos Busato, assinou no final da manhã desta quarta-feira (18) o lançamento da licitação para o transporte coletivo. O edital já foi publicado no Diário Oficial do município.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Durante um ato no Paço Municipal, Busato ressaltou que a realização do processo licitatório era uma promessa de campanha. Porém, antes de tornar ele realidade, o Executivo cobrou investimentos da Sogal no sistema e pensou na segurança do passageiro. “Muita gente duvidou que a gente ia e que depois estávamos fazendo a licitação. Antes de fazer ela, pensamos em qualidade e segurança. Por isso, exigimos que a empresa melhorasse o serviço e é importante ressaltar que ela nunca se negou”.

O Edital n° 414/2019, prevê diversos requisitos que as empresas interessadas em participar do processo deverão atender. Entre eles, estão ar-condicionado, acessibilidade, ônibus de até 12 anos, GPS, sistemas de bilhetagem eletrônica e câmeras internas e externas.

A empresa vencedora será conhecida no dia 21 de outubro. Enquanto isso, a Sogal segue operando o sistema. “Não vamos deixar ninguém sem ônibus”, garante o prefeito.

“Uma das melhores frotas do Brasil”

O secretário de Transportes e Mobilidade Urbana, Ademir Zanetti, reforçou que a licitação era um compromisso com a cidade. Porém, comentou a situação do transporte coletivo quando assumiu a pasta no inicio de 2017. “Quase metade da frota tinha mais de 15, 16 anos. Mudamos isso e agora temos uma das melhores frotas do Brasil. 92% da frota é acessível a todos e a maioria dos coletivos tem até acesso a internet”.

Zanetti também ressaltou que o sistema deve permanecer semelhante ao atual, ocorrendo apenas ajustes pontuais em alguns quesitos. “As linhas da Sogal vão continuar as mesmas com a nova empresa. Vamos otimizar o sistema como um todo”.

A nova concessionária de transporte deverá ter uma frota de 138 veículos para as linhas comuns. Para o transporte seletivo, o número de veículos exigidos no edital é 27.