Foto: Divulgação

Da redação | Dezenas de pessoas, entre servidores públicos, lideranças comunitárias políticas e sociais e comunidade em geral, protestaram na manhã do último domingo (29) contra o desmonte de políticas públicas em Esteio.

A chamada Marcha da Indignação foi convocada pelo Sindicato dos Municipários de Esteio (Sisme), que reuniu os manifestantes no Centro da cidade. Eles promoveram uma caminhada, em paralelo ao desfile cívico da Independência, que havia sido transferido para a mesma data devido ao mau tempo.

Quer mandar sugestões de pauta e flagrantes da sua cidade? Então, anote nosso WhatsApp: (51) 9 8917 7284

Os manifestantes alegam que a gestão municipal “insiste em afirmar que Esteio está tudo bem”. De acordo com a organização, na marcha, foi externada a indignação do grupo para com a realidade do Hospital São Camilo, da Educação e de outros serviços que também envolvem secretarias municipais.

Segundo a presidente do Sisme, Graziela Oliveira, a marcha represneta um “grande ato de resistência”. Segundo ela, “a comunidade está cada dia mais revoltada com o que Leonardo Pascoal e Jaime da Rosa estão fazendo com nossa Esteio”.

Nos próximos dias, serão agendadas reuniões, atividades e atos públicos. O objetivo será de reunir sindicato, servidores, Câmara de Vereadores e Executivo, para que se possa encontrar uma solução para a crise.