Foto: Jaime Zanatta/ GBC

Os ânimos estão exaltados na Câmara de Vereadores de Canoas. Os parlamentares entraram no sexto recesso do dia e ainda não votaram o Projeto de Lei 64/2019 que prevê a renovação do contrato com a Sogal por 10 anos.

Funcionários da empresa protestam. Aos gritos eles falam que “se não der 10 anos, não vamos trabalhar.” “Precisamos desses empregos para sustentar nossa família”, diz o motorista Márcio Rosinha.

A circulação dos coletivos está interrompida. Todos os ônibus estão estacionados no Centro.