Foto: Jaime Zanatta/GBC

Na última sexta-feira (20), a Prefeitura de Campo Bom anunciou que iria bloquear as entradas e saídas do município. Conforme decreto, só teria permissão de entrar na cidade, carros emplacados ali ou que comprovassem trabalho e/ou residência.

No mesmo dia, o governador Eduardo Leite proibiu a ação que também estava ocorrendo em cidades do Litoral Norte, como Cidreira e Capão da Canoa. Conforme o Palácio Piratini, a medida é considerada proibida pela Constituição Federal. Para evitar que as pessoas não cumprissem a quarenta, no Litoral, as praias foram interditadas. Um surfista chegou a ser preso em Torres.

Mesmo assim, em Campo Bom, chegadas e saídas estão bloqueadas. Os condutores que vão até a cidade, são abordados nos seguintes pontos: a Avenida Brasil, que faz divisa com o município de Novo Hamburgo, a partir do bairro Canudos, a Avenida João Lampert, próximo à praça de pedágio da ERS 239, a Avenida Carlos Strassburger Filho e a Avenida dos Municípios, que liga Novo Hamburgo à Sapiranga, passando por Campo Bom. Cena contrária a essa, encontra o condutor que vai pela Avenida Victor Hugo Kunz. Por lá, canos proíbem a subida em direção a Campo Bom.

A medida deve durar pelos próximos 20 dias e, segundo o Executivo Municipal, tem o objetivo de orientar os motoristas para a pandemia do coronavírus. A cidade já registrou dois casos confirmados, sendo um, o primeiro do Rio Grande do Sul.